quarta-feira, 8 de agosto de 2012

BETTER DAY SOCIETY


Se você trocou cartas na década de 1990, certamente você viu o logotipo acima no meio dos flyers ou mesmo em fanzines que circulavam na época.

O Better Day Society, de Juiz de Fora/MG, era uma das bandas mais simpáticas, mas teve vida curta. Nessa época, eu trocava muitas cartas com o vocalista, Carlos Frederico, mais conhecido como Fred. Éramos muito amigos, as cartas que trocávamos tinham que ter, pelo menos, duas folhas, pois o espaço era pouco para trocarmos ideias, falarmos de nossas afinidades, compartilharmos nossas angústias e, de alguma forma, fazermos a roda do cenário independente circular, afinal, ele também editava o zine Global Communication que divulgava outros artistas do underground nacional.

Fred era um cara intenso. Queria fazer muitas coisas ao mesmo tempo, mesmo recebendo pressão da família que o cobrava para entrar na faculdade (alguma coisa na área de Biológicas). Talvez para deixar seu recado, o seu zine e sua banda duraram pouco tempo. Ambos tiveram apenas um exemplar.


A primeira e derradeira demo Saturn's Self Destruction, foi lançada em 1995 depois de dois anos que a banda batalhava para ensaiar e gravar esse pertardo. Acompanhei esse processo desde o começo e, como forma de gratidão, ganhei a cópia 001. Até hoje me sinto privilegiado!

Para os padrões da época, a capa era de alto nível, impressa em gráfica em papel couché e ainda acompanhava um zine com as letras em inglês (afinal, era quase lei cantar em inglês naqueles tempos) e a tradução em português (baseando-se na demo do No Violence, Never Give it up!). Um luxo!

O som era um hardcore um pouco melódico, com umas pegadas de rap, uma pitada de Rage Against the Machine, outra de Red Hot Chilli Peppers e a coisa ia indo. Resultou em uma demo com 5 canções e uma introdução que recitava a frase que acabou virando um mantra e slogan imediato para a banda: "For a global communion and a local union"

Pouco após o lançamento desse material (que teve apoio da extinta Sonic Records do lendário Oscar F. - que hoje é um conceituado artista plástico em Goiânia), por conta dos compromissos acadêmicos, Fred deu uma desaparecida do mapa. Nunca mais tive notícias dele. Ainda lembro de sua carta dizendo que estava abandonando todo seu trabalho underground pra se dedicar aos estudos...

Hoje, por um acaso, achei o zine que acompanhou a demo e resolvi fazer uma pesquisa descompromissada pela internet, na esperança de achar o Fred em algum lugar. Não achei, afinal, existem muitos "Carlos Fredericos" pelo mundo afora. Mas achei algo muito interessante: a demo digitalizada para MP3! Sim, um cidadão do bem, chamado Fábio F. Monteiro fez o favor de subir os sons na plataforma virtual!

Foi de muita emoção ouvir essas músicas quase vinte anos após o seu lançamento... E então decidi compartilhar com as pessoas que curtiram muito essa banda e paras as que nem eram nascidas nessa época.

Clique aqui, descarregue o material e boa viagem!

Ah, e se acharem o Fred por aí, fale que seria muito bom bater um bom papo com ele!

2 comentários:

  1. A minha cópia é a 154!

    E que boas lembranças vc suscitou agora. Que mais posts com esse mesmo teor apareçam de vez em quando.

    Cheers.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Andarilhos do Underground: ZINAI-VOS!!!