sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

ANOS GRUNGE

Ah, o grunge...

O que seria da década de noventa sem o grunge? Sem Nirvana, Soundgarden, Pearl Jam, e toda a banca de Seattle? Sem o Check your Head do Beastie Boys? Sem o Buffalo Tom? Sem Mtv?

Acho que vivemos alí a última revolução cultural de massa numa época pré Internet. O pior é que nós brasileiros, só não ficamos uns 30 anos atrasados nessa revolução graças ao Collor e ao Roberto Marinho, ou seja, pela primeira vez acompanhamos tudo simultaneamente graças à TV à cabo. Bem, pelo menos quem tinha acesso à TV paga nessa época, mas enfim, o papo aqui é outro mesmo!

A já citada Mtv, que acabara de se tornar parte da gigante Viacom, lançava mundialmente o canal Nickelodeon, destinado ao público infantil e adolescente. Depois o canal acabou ficando bem infantil, mas em tempos de grunge, a emissora irmã da Mtv dava espaço para programas mais voltados aos novos roqueiros de 15/16 anos e suas camisas de flanela xadrez!

Foi assim que surgiu "The Adventures of Pete and Pete". Uma série bem humorada e com uma narrativa surreal que contava a história de dois irmãos, Big Pete Wrigley (Mike Marronna) e Little Pete Wrigley (Danny Tamberelli). Era tipo uma mistura de Os Simpsons com Wonder Years (Anos Incriveis). Aliás, falando em Simpsons, "As Aventuras de Pete e Pete" eram situadas em uma cidade chamada Wellsville, mas o estado nunca foi revelado e o fato é que assim como existem umas vintes Springfields em diversos estados americanos, também exitem umas vinte Wellsville em diferente estados americanos, só pra deixar bem claro a influência de Matt Groening nos criadores de Pete e Pete, Will McRobb e Chris Viscardi.

Além dos Pete's, a série ainda tinha personagens geniais como Artie, o homem mais forte do mundo, Ellen a quase namorada do Grande Pete, a mãe que tem uma placa na cabeça que afeta as ondas de rádio, um pai maluco, Papercut, um garoto especialista em origami e arqui-inimigo do Pequeno Pete e a mais non sense personagem do seriado que tinha direito à crédito na abertura, Petúnia a bela dama tatuada no braço esquerdo do Pequeno Pete que volta e meia aparecia dançando nos episódios, como num strip bar for kids!
petuniaPetunia

Pete e Pete era muito roqueiro! E nem dava pra não ser roqueiro entre 1993 e 96, período que durou a série, embora tenha sido reprisado até 99!

Na verdade, Pete e Pete era muito Grunge!!! E claro, usavam camisas de flanela xadrez! Mas isso não é nada, comparado ao fato deles serem vizinhos do Iggy Pop, ou melhor, Mr. James Pop MeckLenberg, o pai de Nona, a melhor amiga do Pequeno Pete!

E se o vovô Iggy não é suficiente para provar o roqueirismo dos Pete's, então saiba que durante os três anos da série, outros rockstars deram pinta nos episódios. Gente como Debbie Harry, Juliana Hetfield (na época em clima de romance com Evan Dando), LL Cool J, Lucious Jackson (tocando no baile da escola) e o melhor vendedor de sorvete da televisão: Michael Stipe!

Isso sem falar em Polaris, banda que Mark Mulcahy montou especialmente para a série e compôs um dos melhores temas de abertura de todos os tempos, a faixa Hey Sandy, essa do vídeo ai embaixo!

Bom, na gringa tem os dvd's das três temporadas, mas não sei dizer se tem aqui em terra brasilis. Numa busca rápida achei quase tudo no Youtoba, mas sem legêndas. De qualquer maneira, se você assistia e sentiu saudades, ou se você não conhece, não custa nada dar uma sapiada. Garantia de boas risadas, boa música e além disso, nostalgia é a melhor das drogas!
pete and petePete and Pete

Mr. James Pop MeckLenberg


Agora eu vou assitir Kablam!

Ah! E antes que me perguntem... é melhor que Lost!

9 comentários:

  1. E o baguio é tão roqueiro, que a abertura é mais um clipe do Polaris do que uma abertura de seriado. Ao menos, acho que é a única série em que a banda que toca a música tema, aparece tocando o tema durante a abertura!

    E sabe que eu não imagina que vc curtisse Pete and Pete, se bem que com todo esse lance rocker, era de se esperar, mas sei lá Viegas, achei que você não curtisse! Bom, eu adorava e acabei viciando o Viola tb na época!

    ResponderExcluir
  2. mas eu tb me amarrava nesse tema de abertura aqui ó: http://www.youtube.com/watch?v=TCNumbMqWjg

    tanto é verdade que tocavamos (como vinheta mesmo) na epoca do sundance season. ê anos 90!

    ResponderExcluir
  3. hahaha Party of Five. Os primódios do Jack Shepard! huahuahuahua!!

    ResponderExcluir
  4. Justamente! Inclusive no Lost ele tinha tatuado um 5 no braço, e eu jurava que era por causa do Party of Five! hahahaha

    ResponderExcluir
  5. Mas é!!! Na real tá até escrito Party of Five! Ele pintava uns triangulos (acho) em cima, mas a tattoo é por conta do seriado mesmo!!!

    Caraca, esse, assim como o Pete & Pete é só pra que é, senão cabelo avua!!!! (não vale o PO5 pós Lost, que aí ficou pop por causa do Shepard, mas na época, era só que é!!!)

    ResponderExcluir
  6. desculpa aí, mas o único comentário que eu posso fazer depois disso tudo é: NEVE CAMPBELL GOSTOSA.

    ResponderExcluir
  7. AZ o gênio da síntese!

    E tenho dito!

    ResponderExcluir

Andarilhos do Underground: ZINAI-VOS!!!